Instituições financeiras terão de criar canal para denúncia

Com todos os fatos que estão ocorrendo no país e por conta das atualizações necessárias nas fiscalizações, as leis precisam ser atualizadas. O acompanhamento do que ocorre nas instituições financeiras ganha força com a nova lei de denúncias.

O Conselho Monetário Nacional (CMN) criou uma nova regra, a Resolução nº 4.567 que visa melhorar as normas já existentes. Uma delas está relacionada aos controladores e administradores das instituições financeiras. A comunicação deveria ser feita ao Banco Central (BC) somente quando houvesse troca de nomes, agora o acompanhamento passa a ser constante.

Mas, o que pode impactar essas empresas é a obrigatoriedade de criar um canal de denúncias. Elas deverão ter um meio no qual qualquer pessoa, seja um cliente, funcionário, colaboradora ou parceiros, entre outros, possa fazer denúncias de atos ilícitos. Não se pode utilizar esse canal junto com os já existentes, ele deve ser exclusivo e contar com profissionais preparados para receber as informações.

Atualmente muitas instituições financeiras não possuem um meio específico para esse tipo de denúncia e deverão se adequar rapidamente para atender a resolução. Porém, a adaptação pode levar mais tempo do que o previsto se for realizado pela própria empresa.

O impacto da nova lei de denúncias para as instituições financeiras

A lei de denúncias, trará grandes impactos para a governança corporativa aplicáveis às instituições financeiras, que deverão fiscalizar melhor os seus gestores. Ao mesmo tempo deverão criar um canal que esteja acessível a todos, a fim de registrar atos ilícitos.

Entretanto, a criação desse meio de comunicação não é simples como parece, é necessário ter uma estrutura, tanto física como estratégica. Ele envolve a criação de processos para receber as informações, registrar e elaborar um relatório que ficará à disposição do Banco Central.

A utilização de sistemas adequados para fazer esses registros e profissionais qualificados que saibam lidar com a situação, são outras barreiras enfrentadas. Em apenas 90 dias, prazo disponibilizado para a adequação, fica inviável criar um bom fluxo que atenda a resolução da forma como deve e ainda estruturar um canal de atendimento.

Por mais que haja outros canais de comunicação, como a ouvidoria, não se consegue apenas fazer uma adaptação. É preciso treinar as pessoas para que possam receber as denúncias e lidar com o denunciante de forma imparcial. Além disso, elas devem conhecer a resolução e quais são os seus reais objetivos.

Paralelamente é preciso criar um canal exclusivo, a fim de garantir o cumprimento da lei. Nem sempre é possível que a empresa faça tudo isso sozinha e no tempo hábil.

A adequação rápida a denúncias dos bancos

Os bancos têm um prazo apertado para se adaptarem as novas regras, por isso, o melhor caminho, talvez seja terceirizar esse canal que visa atender a nova lei de denúncias.

As novas normas aprovadas pelo CMN (Conselho Monetário Nacional) e que fazem parte da Resolução 4567, entrarão em vigor no início de julho de 2017. 

O modelo home office da Home Agent pode proporcionar uma maior agilidade para estar pronto no cumprimento desta regra.

Elas se adequam melhor em empresas que utilizam uma nova forma de trabalho, que é mais eficiente, o home office. A Home Agent trabalha com essa modalidade e disponibiliza diferentes canais de atendimento.

Isso permite que rapidamente seja montada uma estrutura adequada, uma vez que a adaptação ocorre na residência funcionário. Os colaboradores são mais bem preparados e na sua maioria possuem nível superior, facilitando o entendimento da legislação. Essas pessoas com excelente capacitação, muitas vezes não se adaptam a rotina de ter de ir as empresas por conta do tempo gasto com o deslocamento.

Realizando o trabalho home office esses colaboradores conseguem conciliar a vida pessoal com a profissional e utilizar toda a sua capacidade intelectual. Assim, o que se tem são os melhores profissionais da área de atendimento, capacitados para lidar com situações deliciadas, como a lei denúncias.

A nova lei de denúncias deve proporcionar mais transparência e prevenir fraudes monetárias. Porém, para que isso ocorra, as instituições financeiras precisam se adaptar e contar com um canal eficiente. Com a Home Agent é possível conseguir isso de forma rápida, atendendo aos prazos legais e contribuindo para uma sociedade lícita.

Quer saber quais soluções a Home Agent possui para a adequação a nova lei? Entre em contato e saiba como podemos contribuir.

Rolar para cima